22
Out

Pegos na má intenção...


A respeito da matéria veiculada no "blog" do Carlos Santos com informações do vereador Genivan Vale, que trás o seguinte título: "Remanejamento prejudica saúde de Mossoró". Verifica-se no JOM (Jornal Oficial de Mossoró) que realmente houve um remanejamento de recursos reduzindo o quantun de R$ 850.000,00 (oitocentos e cinquenta mil reais) do Fundo municipal de Saúde e suplementando a Secretaria de Serviços Urbanos, ocorre que, no mesmo JOM, datado de 10 de outubro de 2014, sob o número do decreto 4.396, de 02 de outubro de 2014, foi feita uma suplementação para o Fundo Municipal de Saúde no valor de R$ 2.159.000,00 (DOIS MILHÕES, CENTO E CINQUENTA  NOVE MIL REAIS), recursos que foram reduzidos de todas as unidades orçamentárias da prefeitura de Mossoró para aplicação na saúde. Vale salientar que esses remanejamentos- PARA BENEFICIAR A SAÚDE - foram feitos em todas as Secretarias, inclusive o Gabinete do Prefeito. Por que não disseram isso? A verdade? Por que "esconderam" a suplementação de mais de DOIS MILHÕES DE REAIS? Aí, quando caem em descredito total, quando são pegos, COMO AGORA, agindo de má fé, distorcendo, mentindo,, acham ruim quando os mando pruma porra. Digam a verdade, noticiem o fato, os números, não tentem iludir, enganar o povo, pois hoje o acesso as informações é muito fácil e qualquer um pode - e deve- desmascara-los. Vão dizer o que agora? Que é mentira do blog? Vão aprender a trabalhar...

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 12:12 horas

21
Out

A greve


Dos servidores municipais da Saúde, após o prefeito Silveira Junior ter acatado e aprovado oito das quatorze reivindicações apresentadas, caminhava para um final que contentava a todos e devolvia à população mossoroense a prestação dos serviços essenciais à vida. A greve nesse setor, o da Saúde, tem significado, importância e consequências ímpares de vez que trata-se de um segmento vital. Daí ser imprescindível uma atenção muito especial, como a essa (greve) foi dada pelas partes DIRETAMENTE envolvidas, ou seja, o Executivo Municipal e os Servidores da área. Após negociações, discussões, entendimentos, chegava-se, como disse acima, a um denominador comum, mas... eis que de repente, não se  sabe a troco de que, no final da Assembléia, que iria encerrar o movimento, apresenta-se o vereador Genivan Vale, com um discurso eminentemente político/partidário, incita a continuação do movimento paredista - tirando-lhe toda a legitimidade-  colocando, agora, em confronto essencialmente político, Servidores e  Executivo Municipal. A atitude do edil é contrária a liturgia de sua função, que lhe impõe a mediação e, em nenhuma circunstancia, o acirramento. Infeliz, para não adjetivar como condenável, a atitude demagógica, casuísta e oportunista do vereador. Agudizou o problema, prejudicou a população, e "roubou" do movimento a sua legalidade. Resta aos sindicalistas de fato, aos Servidores sérios, honrados e comprometidos com a população , reavaliarem a decisão instigada pelo vereador e, em consenso com o prefeito ( que acatou suas reivindicações), devolverem à sociedade mossoroense a normalidade dos serviços que a ela prestam com dedicação admirável.Ao vereador, pela infelicidade acometida, o julgamento no próximo pleito, em 2016. P.S. Tomo conhecimento de que a maioria dos servidores municipais da Saúde começam a retornar às sua atividades a partir de amanhã. Em acontecendo será uma demonstração de maturidade e de responsabilidade. Mossoró agradecerá.

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 21:41 horas

21
Out

Confrontos


E medições de força, não levam a um denominador comum. No caso da greve dos servidores municipais da saúde, que estava prestes a ter um fim conciliado, está caminhando para o impasse. Lamentável. Segundo consta, o Executivo Municipal atendeu a oito, de quatorze, das reivindicações apresentadas, comprometendo-se  analisar as demais. Quem está partindo para o confronto? Quem arcará com suas consequências? Quem prestará contas ao povo, prejudicado pela falta do essencial serviço? A continuidade da greve foi incitada por "razões" essencialmente, intrinsecamente, político/partidária e já perdeu grande parte de sua densidade, já enfraqueceu, pois o bom senso e o nível de politização dos grevistas não lhes permite servir de massa de manobra a que, claramente, foi exposta na manhã de hoje. Aguardemos.

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:17 horas

21
Out

Só perguntando


Como uma greve não adquire conotações ou mesmo a essência politico/partidária, quando é um vereador que dita e conduz a pauta da Assembleia dos grevistas? E que grevista merece isenção se deixa-se conduzir por um político? Volto ao assunto.

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:08 horas

21
Out

Até quando?


Qual o limite do bom senso? Qual a prerrogativa máxima de quem detém um cargo público? Acredito eu que deva ser o bem comum. Que deva ser a máxima proteção da sociedade em detrimento a qualquer outra razão que diminua essa responsabilidade que é cuidar sempre dos mais necessitados. Pois bem, recebi informações que na Assembleia dos servidores da saúde para se avaliar a contraproposta enviada pela prefeitura, o clima caminhava para o entendimento, para o termino da greve, no entanto, uma voz surgiu e foi decisiva para a manutenção da parada, que já penaliza a população há cerca de 40 dias. Essa voz, segundo relatos, foi incisiva na proposta de manter o movimento paredista. Ainda segundo as informações que me chegam ficou claro o cunho político partidário do movimento empunhado pelo orador. Fico aqui cá com os meus botões... Será que a  categoria de nível tão elevado, tão importante, de discernimento tão apurado estaria sendo usada para fins eleitoreiros? Apuremos então os fatos que se avizinham, pois o burburinho que estamos tendo conhecimento dão conta que o movimento está se entendendo com o município e, deixemos que o povo e tão somente o povo, possa ser o maior beneficiado.

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 14:10 horas

20
Out

Henrique perde tempo


E está perdendo a eleição por falta de um simples aviso: digam pra ele que Rosalba não é candidata a cargo algum... e que é feio cuspir no prato que se comeu.

Comente!

Comentários - ( 1 )

Compartilhar

Postado às 22:08 horas

17
Out

INCOMPATIBILIDADES ORNITOLÓGICAS


Paulo Afonso Linhares

O desejo confessado da candidata Marina Silva de quebrar a polarização de PT vs PSDB, já vintenária na política brasileira, com duas eleições presidenciais ganhas pelos tucanos e três pelos petistas, está diferido para outro momento que dificilmente ela própria terá oportunidade de vivenciar enquanto protagonista de eleição presidencial.  Fato é que, passada a natural comoção do eleitorado pela prematura e trágica morte de Eduardo Campos, os índices de aceitação da candidata do PSDB voltaram para o nível dos votos que obtivera há quatro anos, ou seja, aproximadamente na casa dos 20 milhões. Claro, uma alentada votação, porém, insuficiente para catapultá-la ao segundo turno do pleito eleitoral para o cargo máximo da República. A peleja ficou mesmo entre petistas e tucanos, ou como uns e outros se tratam pejorativamente, mais um confronto de petralhas e tucanalhas, com os respectivos partidos aliados de variadas feições políticas e ideológicas. Digam-se, en passant, indigestas "saladas" ideológicas, de lado a lado.

Aécio ou Dilma? O que as urnas de 26 de outubro de 2014 dirão ainda é insondável mistérios, a despeito das adesões significativas que os tucanos receberam dos candidatos e partidos que sucumbiram no primeiro turno, inclusive a de  Marina Silva e do seu partido-barriga-de-aluguel, o PSB. Ressalte-se que a ala mais à esquerda do PSB, capitaneada pelo cearense Roberto Átila  Amaral Vieira, até então presidente interino desse partido de longa tradição no campo do socialismo democrático brasileiro, resolveu cerrar fileiras com a candidatura petista.

Contudo, o segmento peessebista mais ligado à família Arraes, nitidamente de centro para centro-direita e, portanto, bem aproximado do PSDB, resolveu apoiar a candidatura de Aécio Neves, a partir da víúva e outros familiares do falecido ex-governador Eduardo Campos, além do eleito governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o mais bem votado do Brasil (obteve 68% dos votos válidos em seu Estado). Especula-se, a partir de então: qual teria sido a posição de Eduardo Campos ou mesmo do ícone maior da política pernambucana. Miguel Arraes? Difícil saber, embora algumas pistas existam.

Ora, vale lembrar que  nos seus oito anos de governo o ex-presidente Lula carreou enormes e definitivos empreendimentos que garantiram a Pernambuco, sua terra natal, um crescimento econômico maior do que o chinês. No governo Dilma as torneiras se mantiveram abertas para Pernambuco, posto que numa "vazão" bem menor de recursos. Agora, pouco importa o que pensariam aqueles: o fato é que o PSB rachou de cima a baixo (os candidatos aos governos da Paraíba, Ricardo Coutinho, e do Amapá, Camilo Capiberibe, ambos do PSB, que disputam acirradas eleição de segundo turno, resolveram ficar com a candidatura Dilma, a exemplo de Roberto Amaral) e resta saber apenas quem ficará com o maior pedaço, se tucanos ou petistas. Será surpresa um resultado na base do meio a meio.

Interessante frisar que aquela Paloma desenhada por Pablo Picasso é o símbolo do PSB. Meio atordoada, a pombinha peessebista se divide entre tucanos e petistas. Ressalte-se que a posição de Roberto Amaral, nesse imbroglio eleitoral, não poderia ser diferente, a tirar pelo que escreveu em artigo publicado na Carta Capital de 24 de setembro de 2012: "A classe dominante (...) conhece seus objetivos e sabe escolher os adversários segundo a ‘periculosidade’ que atribui a cada um. Uns são adversários passageiros, ocasionais, outros são inimigos históricos, que cumpre o quanto antes eliminar [...]. Lula, considere-se ele intimamente de esquerda ou não, socialista ou não, é, independentemente de sua vontade, esse inimigo fundamental: de extração operária (daí, contrário senso, a boa vontade da classe média com Dilma, pois não vem do andar de baixo) está, no campo da esquerda, no campo popular e no campo das lutas sociais. Para além, portanto, das reivindicações econômicas do sindicalismo, quando chegou a encantar certos setores da burguesia que nele viam então apenas uma alternativa sindical aos cartéis do ‘peleguismo’, dóceis, e do que restava de varguismo e comunismo".

Se dúvida, assim pensando Amaral não poderia jamais ficar confortável no ninho dos tucanos. E bateu asas, na companhia de Ricardo Coutinho e Camilo Capiberibe, certamente por incompatibilidades que transcendem os marcos da mera ornitologia. Enquanto isso, as tantas espécies de viúvas de Eduardo Campos, ao contrário,  apostam todas as suas fichas no triunfal retorno do tucanato ao Palácio do Planalto.  Aguarde-se, pois, a próxima fala das urnas, para saber quem está com a razão.

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 17:20 horas

17
Out

É consenso


Que o "acordão" aplicado por Henrique derrotou importantes lideranças mossoroenses. Tenho conversado com eleitores de todos os grupos e todos atribuem a Henrique " que pensou só nele próprio" o resultado da eleição. Fora desse contexto, em paralelo, há um reconhecimento da importância consolidada pelo prefeito Silveira Junior, no processo político eleitoral de Mossoró. A habilidade do jovem prefeito, a maneira como tem conduzido a administração municipal e se portado ante as lides políticas, tem sido destaque nessas conversações. Não paira a menor das dúvidas que o prefeito está robustecido, muito fortalecido popularmente, e perante a classe média, formadora de opinião. Silveira não é mais uma liderança que emerge no cenário político mossoroense, mas que se sedimenta. É evidente e notado, observado, que uma eleição após outra, tem, de certa forma, dificultado a administração municipal, em que pese os esforços pessoais do prefeito e suas determinações, enquanto gestor, para separar "águas". A grande  e desejada expectativa é que, passado esse período eleitoral - que lhe será, com certeza, favorável - , Silveira possa dar continuidade a inovada administração por ele implantada. Impossível não enxergar que hoje já somos uma "outra" Mossoró. Os resultados da eleição Eleição Suplementar e desse Primeiro Turno são atestados, declarações irrefutáveis, de quebra de "tabus" e de aprovação maciça à Silveira Junior. 

Comente!

Comentários - ( 4 )

Compartilhar

Postado às 17:06 horas

17
Out

Câmara discute oncologia na próxima semana


Atendendo proposição do vereador Vingt-Un Rosado Neto, a Câmara Municipal de Mossoró realiza na próxima quinta-feira (23), audiência pública para discutir os problemas que envolvem a oncologia em Mossoró. Será a partir das 9 horas, no Plenário da Casa.

Segundo o autor da proposição, a ideia é debater a atual situação da Liga Mossoroense de Combate ao Câncer e encontrar soluções para os problemas que atingem o paciente em Mossoró.

Toda a população mossoroense está sendo convidada a participar da discussão e dar a sua colaboração. Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Prefeitura de Mossoró, Poder Judiciário, Ministério Público, Centro de Oncologia e Hematologia de Mossoró, Liga Mossoroense de Combate ao Câncer, Associação de Apoio aos Pacientes com Câncer de Mossoró e Região, UERN, UFERSA, IFRN, UnP, Mater Christi, OAB, CDL, ACIM, Sindvarejo e demais entidades engajadas nesta causa estão sendo convidadas a participar da discussão, bem como pacientes, familiares e a população em geral.

Assessoria

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 16:37 horas

17
Out

Henrique apela e


Ofende Mossoró. A imagem da governadora Rosalba Ciarlini - que é mossoroense- está sendo, indevidamente, usada no programa do candidato de forma depreciativa. Henrique, que tirou proveito do governo estadual enquanto lhe foi conveniente, o que tem sido uma prática constante em seu prontuário político, dá mostra de que não mudou em absolutamente  nada, o que lhe tira, por completo, toda e qualquer autoridade moral de falar em transformação, inovação, mudanças. Henrique é o mesmo Henrique de 44 anos atrás, o Henrique de 44 anos contínuos, o Henrique que não acompanhou as mudanças, O Henrique que, hoje, representa o retrocesso, o atraso, a volta ao passado, o Henrique que se desespera, que apela, por já haver recebido do povo, o bilhete de saída da vida pública sem direito a retorno. Dos canteiros da "Rosa" existentes em Mossoró, ainda muito bem "regados",o candidato oportunista e casuísta, terá um troco forte no próximo dia 26. Quem viver, verá.

Comente!

Comentários - ( 2 )

Compartilhar

Postado às 15:12 horas

16
Out

Henrique


Colhe, o que "plantou" em 44 anos de mandato. Simples assim...

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 16:55 horas

16
Out

Sou eu não


Quem está dizendo é Paulo Roberto, o homem que delatou o roubo na Petrobrás. Ele disse que Henrique era o mais ganancioso, pois telefonava uma semana antes da data acertada para o pagamento da propina, pra garantir o toco... arre égua!

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 16:36 horas

16
Out

Mossoró, agora, sim


Pode dizer que assumiu a vanguarda de uma grande e histórica transformação política que começa a ocorrer no Rio Grande do Norte. O que está ocorrendo no Estado do Rio Grande do Norte, tem o DNA mossoroense e goste quem quiser - quem desgostar-se, pule pra dentro... há vagas) do prefeito Silveira Junior. Silveira mudou a geografia política de Mossoró e é um dos grandes transformadores da do estado. Sentiu e incorporou como poucos, a vontade de mudanças expressa pelo povo, nos olhares, nas ações, nas atitudes. Sem agredir, sem ofender, sem menosprezar, com humildade e, sobretudo, competência, sempre ao lado povo, ouvindo o clamor popular, empreendeu as obras que se faziam necessárias. Ousou, com admirável e corajosa ousadia, surpreendendo  a muitos, menos ao povo, aos sem sobrenomes "nobres", àquele povo que Dix huit dizia não ter face...Silveira é um deles, é um dos nossos. Ora, como não ser feliz o prefeito que, no Brasil desvergonhado, recebe como acusação o fato de dançar mal forró... preciso dizer mais? Arrocha Prefeito, toque o fole sanfoneiro... 

Comente!

Comentários - ( 4 )

Compartilhar

Postado às 16:10 horas

16
Out

A idiotice idiota


Estão dizendo, no auge do desespero, que a pesquisa IBOPE encomenda pela Tv Cabugi - de propriedade da família Alves, de Henrique - que deu essa margem de vantagem a Robinson Fartia, pode ser "uma manobra". Querem dizer que o IBOPE se presta a esse tipo de coisa... que Henrique, apesar da asnice do "acordão", inventou essa pesquisa pra dar "corda" a Robinson? É... a anatomia humana só tem uma falha: os ouvidos da gente, as vezes faz papel de pinico... 

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:57 horas

16
Out

Henrique é tão defasado


Que inventou o "acordão". Minha gente, só ele não sabe que o povo não aceita mais esse tipo de negociata. Esse recorde (incrível!) de rejeição a Henrique é a "vingança" dos eleitores de candidatos derrotados pelo próprio "acordão". Henrique, ao inventá-lo, só pensou nele mesmo. Juntou-se ao traíra Agripino, que deu corda a insignificante Cláudia Regina e tirou Rosalba do páreo. Aliás, o Ministro Garibaldi Filho ouviu isso hoje lá na Cobal, de olho no olho, com eleitores....Sandra Rosado, Larissa e Fafá, foram derrotadas pelo "acordão" de Henrique. O deputado Leonardo Nogueira, idem. D. Vilma, nem se fala, e credite-se competência à senadora eleita Fátima Bezerra, denunciando essa "manobra". Ganhou, disparada, logo no primeiro turno...Um "acordão" espúrio, sem vergonha, contra a probidade, a honradez, a decência de Robinson Faria... uma crônica altamente previsível. 

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:36 horas

16
Out

Quando a gente


Pensa que já viu tudo na política papa jerimum, não é que chega Henrique perdendo pra ele mesmo? Tem, segundo o IBOPE, 46% das intenções de votos e 47% de rejeição, ou seja, perde por 1%, pra ele mesmo.Arre lá. Mas vou tentar explicar isso...

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:31 horas

14
Out

Respeito, mas...


Não consigo entender. Ouço algumas pessoas fazerem um discurso danado contra a Dilma, contra o Governo do PT, contra "toda essa política velha e viciada" e, fechando o "discurso, dizem que vão votar no Henrique Alves. Ora, se tudo isso está errado, se buscam  inovação, reforma, avanços, como encontrar isso em um cara que é deputado a 44 anos! E nesses 44, 32 de governos? Henrique foi de tudo, foi Collor, foi Itamar, FHC, Lula, e seu partido é da base de sustentação do governo da Presidente. Henrique é da base da Dilma!! Vá entender...

Comente!

Comentários - ( 5 )

Compartilhar

Postado às 20:32 horas

13
Out

O "acordão"


De Henrique, promovendo uma verdadeira e diversificadíssima salada foi o grande responsável pela não eleição de Sandra Rosado, Larissa e Fafá Rosado. O vereador Jório Nogueira fez hoje a noite, com muita propriedade, essa colocação, salientando que não entende a animosidade de integrantes desse grupos ao prefeito Silveira Junior. Eu, sinceramente, também não.

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 21:33 horas

13
Out

Quem não fez


Pelo Rio Grande do Norte, em 44 anos, não fará em 4. Nem que a vaca tussa! 

Comente!

Comentários - ( 1 )

Compartilhar

Postado às 17:46 horas

13
Out

Danou-se!


Só pode ser contagiosa, viram o buraco que ficou na postagem (abaixo) do buraco? Figa!

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 17:32 horas

13
Out

De psicose


 Nos programas eleitorais, nos discursos, nas entrevistas, em tudo que é canto e lugar, Henrique só fala no poço que Robinson cavou. Ninguém merece! Nunca vi um buraco incomodar tanto...mentira, já vi, mas não posso contar...  Henrique ocupou todo o vazio de seu cérebro com  o buraco de Robinson, pode?  Pesquisei sobre e, nas teorias, só existe uma explicação: depois de ajudar a perfurar "buracos" enormes na furada Petrobrás, Henrique adquiriu uma síndrome: a do buraco. Que é pra onde a candidatura dele tá embiocando...                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   ccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccc

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 16:53 horas

13
Out

As redes sociais


Que, sabido e notório, são ancoradouros da mais cristalina cultura brasileira, estão repletas de vídeos do prefeito Silveira Junior dançando forró. Os comentários que a postagem provocou falam da administração do gestor municipal. Aí, não me aguento, e pergunto: o que diabo tem a luz do luar com a bunda do menino? O que danado tem uma coisa com a outra? É que os "iluminados" não perceberam o obvio mega ululante e cabível, sim, de critica. O prefeito dança ruim... A impressão que tive, ao ver o vídeo, é que ele estava dançando ao ritmo de um dos discursos do meu amigo, o honrado e respeitável João Newton da Escóssia. Só pode, pois vá dançar ruim assim lá na ..... Olha, se fosse no programa imbecil e imbecilizante do Faustão, naquele quadro dos famosos, depois da apresentação do prefeito, não ficaria um patrocinador. A Bauducco  processaria a Globo e cobraria ressarcimento. Alguém duvida? Portanto, deixem de conversar merda e vão se queixar do "forró" do prefeito ao Genival Lacerda...ora essa!

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:43 horas

13
Out

Por dever de ofício


Assisto aos programas eleitorais, e até por serem "gratuitos", não me custa nada. Mas, mesmo assim, não consigo aceitar Henrique Alves falando em inovação, renovação, mudanças, em novo. Ora, o cara tá lá há 44 anos...nesses, 32 em governos. Parece-me elementar que, se Henrique tem trabalhado, se tivesse feito, em 44 anos, um terço do que prega eleitoreiramente na campanha, não teríamos necessidade nenhuma dessas "profundas mudanças" que agora anuncia, nera não?

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 15:32 horas

13
Out

Escola está sendo reformada a partir de indicação do vereador Francisco Carlos


Atendendo indicação do vereador Francisco Carlos (PV), a Prefeitura de Mossoró anunciou o início das obras de reforma da Escola Municipal Professor Maurício de Oliveira, localizada no Assentamento Paulo Freire da comunidade da Maísa, zona rural do município.

Segundo informação noticiada pelo Executivo, a obra contempla a reforma das salas de aula. Além da reforma, a Indicação 2.011/2013, de 9 de agosto de 2013, de autoria do vereador Francisco Carlos, previa a ampliação e inclusão da educação infantil na unidade, beneficiando centenas de famílias que residem no complexo da MAISA.

Atualmente, a escola já oferece o Ensino Infantil, além do Ensino Fundamental, do 1º ao 9º Ano, possuindo mais de 300 alunos matriculados. A escola também participa do Programa Mais Educação e oferta aos seus alunos as modalidades de Orientação de Estudo em Português e Matemática, Pintura, Dança e Música.

O vereador Francisco Carlos recebeu a notícia do início das obras com satisfação. “Fico feliz em saber que nosso trabalho legislativo vem sendo reconhecido pelo Executivo. Esta escola é de grande importância para as mais de mil famílias que residem no complexo da Maisa, e por isso mesmo temos batalhado pela sua reforma e ampliação. Agora, as obras já começaram e esperamos que no início do próximo ano letivo, os alunos já possam contar com as benfeitorias realizadas”, afirmou o vereador.

Tendo a educação como uma de suas principais bandeiras na Câmara de Mossoró, Francisco Carlos é o autor da Lei de Responsabilidade Educacional, que prevê que pelo menos 30% do orçamento municipal seja direcionado à educação.

Fonte Assessoria

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 10:59 horas

13
Out

Câmara Cultural reúne artistas locais em grande show em via pública


A Câmara Municipal de Mossoró retoma nesta terça-feira (14) o projeto Câmara Cultural, que tem o objetivo de valorizar o artista local. De acordo com o presidente da Câmara, vereador Francisco Carlos, o projeto está sendo retomado em novo formato, com um grande show com artistas locais em via pública, em frente ao prédio da Câmara.

A programação inclui diversas manifestações artísticas, como música, literatura e artes plásticas. O presidente Francisco Carlos explica que um palco será montado em frente à Câmara Municipal para a apresentação de dez músicos locais. São eles, as irmãs Nida e Kekely Lira, Alzinete di Oliveira, Dayvid Almeida, Arthur Soares, Renata Falcão, Gaby Viegas, Elizabeth Freitas, Mariano Tavares e Genildo Costa. Também haverá exposição dos artistas plásticos Careca e Escravo, além de noite de autógrafos do Padre Guimarães.

Outra mudança é a abertura de espaço para discussão sobre os problemas que atingem a classe artística em Mossoró. Além das apresentações culturais, a classe artística estará presente na quarta-feira (15) na sessão ordinária da Câmara, ocupando o espaço da Tribuna Popular. “Entendemos que a valorização do artista local se faz a partir de uma discussão sobre os problemas que atingem a classe aqui em Mossoró. A cidade respira cultura, mas é preciso mais investimentos na nossa arte, na nossa cultura. E é isso que iremos discutir na quarta-feira, após esse espetáculo dos nossos artistas na terça-feira”, explica o presidente da Câmara.

A intenção é realizar o evento uma vez por mês. Os artistas interessados em participar da próxima edição da Câmara Cultural poderão fazer a inscrição durante o evento desta terça-feira, ou posteriormente, na Câmara Cultural. Segundo o presidente Francisco Carlos, a procura dos artistas para a participação tem sido intensa.

A Câmara Cultural será realizada nesta terça-feira (14), a partir das 18h, em frente ao prédio da Câmara Municipal de Mossoró. O show é totalmente gratuito e a população está convidada a participar.

O projeto Câmara Cultural é uma iniciativa do vereador Flávio Tácito

Comente!

Comentários - ( 0 )

Compartilhar

Postado às 10:07 horas

« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 »

© 2010. Blog do Thurbay - Todos os direitos reservados.

7Bis Web Comunicação